Reforma da Previdência propõe fim do abono salarial

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2019/02/money-2180330_960_720.jpgReforma da Previdência propõe fim do abono salarial

A tentativa de enfraquecer os direitos dos trabalhadores está sendo frequente no Governo Bolsonaro. Agora, um novo critério foi incluso no texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência: o fim do abono salarial para os brasileiros que ganham até dois salários mínimos, equivalente a 52% da população. Caso a medida seja aprovada, o valor seria pago apenas para 6% da sociedade que recebe um salário mínimo.

A PEC, que deve ser enviada ao Congresso Nacional ainda este mês, além de afetar o trabalhador também prejudicará a economia. A previsão é de que R$ 27,7 bilhões deixarão de ser inseridos no setor. Com a possibilidade da redução do abono salarial, a população deixará de investir no consumo, principalmente o de alimentação.

De acordo com Patrícia Pelatieri, coordenadora de pesquisas do Dieese Nacional, a proposta indica até 8% de perdas salariais ao mês para os trabalhadores que ganham até dois salários mínimos. O estudo também comprova que, uma das categorias mais afetadas será a de construção civil, principalmente as de serventes, auxiliares e ajudantes.

“O governo acha que cortando o abono salarial da população vai conseguir economizar, porém não conta que esse corte vai diminuir o investimento na economia. Cada vez mais esse mandato esquarteja o direito dos trabalhadores, trata a sociedade com descaso e nem sequer pensa nos que precisam desse valor para poder suprir as necessidades de sua família. Vamos continuar lutando contra essas medidas”, comenta Edson Machado.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation