Governo Bolsonaro pretende vender estatais

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2019/01/não-a-privatização.jpgGoverno Bolsonaro pretende vender estatais

Paulo Guedes, ministro de economia do governo Bolsonaro, informou que o governo dará prosseguimento ao processo de privatização das empresas públicas nacionais nos próximos quatros anos. Apesar de analistas acreditarem que o planejamento de Guedes seja robusto demais, o ministro mantém firme seu propósito em vender o patrimônio nacional.

A postura de Guedes mira no processo de destruição gradual do caráter público, da soberania nacional ao mesmo tempo em que ataca os direitos dos trabalhadores. Fortalecendo o discurso entreguista, o secretário de desestatização e desinvestimentos do Ministério da Economia, Salim Mattar, informou, no último dia 29 de janeiro, que somente a Petrobras, a Caixa Econômica e o Banco do Brasil poderão se manter empresas públicas, no entanto com sua gestão “bem magrinhas”, ou seja, sem suas subsidiárias e setores, o que afetaria a Eletronuclear, Cepel, Furnas, Transpetro, Gaspetro, Petrobras Distribuidora, Loterias, Caixa Seguradora, entre outras.

Salim destacou ainda que a meta é superar “em 25% a 50%” o montante que o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em Davo com a arrecadação de 20 bilhões de dólares (aproximadamente 74,4 bilhões de reais) com a venda das estatais. Contudo, somente nos meses de janeiro a março de 2018, as cinco maiores empresas Petrobras, Eletrobras, BNDES, Banco do Brasil e Caixa obtiveram lucro de R$ 15,1 bilhões no período. Atualmente existem 144 estatais federais no Brasil.

“Está ficando cada vez mais claro que as intenções do governo Bolsonaro coincidem e dão andamento aos planos de Temer e companhia, pretende entregar as estatais ao avarento mercado privado estrangeiro. Esse governo elitista está mirando apenas o lucro, sem pensar nas consequências que a perda da soberania nacional acarretará aos projetos sociais e habitacionais existentes no País. Precisamos manter a luta em defesa das empresas públicas”, alerta Edson Machado, Presidente do Sinaerj.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation