Contra a reforma da Previdência de Bolsonaro, centrais sindicais organizam calendário de lutas

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2019/01/reforma-da-previdência-nao.jpgContra a reforma da Previdência de Bolsonaro, centrais sindicais organizam calendário de lutas

As centrais sindicais CSB, CTB, CUT, Força Sindical, Nova Central, CSP-Conlutas, Intersindical e CGTB estiveram reunidas na terça-feira, 15 de janeiro, na sede do Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Estatísticos e Socioecômicos), em São Paulo, para tratar do calendário de lutas contra as propostas de reforma da previdência do governo Bolsonaro, que busca a desvalorização, desmonte ou redução do papel da Previdência Social Pública no País.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, informou que a proposta de reforma deve ser apresentada ao Presidente Jair Bolsonaro (PSL) até o próximo domingo, 20 de janeiro, mas não deu detalhes sobre as regras em estudo. Lorenzoni pontuou que o presidente deve aproveitar a viagem ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, para estudar o tema e definir o planejamento no seu retorno ao Brasil.

Em luta contra possíveis retiradas de direitos, as centrais sindicais definiram que será realizada uma “Plenária Unitária das Centrais em defesa da Previdência e contra o fim da aposentadoria” no dia 20 fevereiro, além de organizar plenárias estaduais e assembleias de trabalhadores, construir mobilização para promover paralisações e greves contra o governo e alertar a população sobre os possíveis prejuízos que a reforma trará às aposentadorias.

“Precisamos nos precaver contra as artimanhas do governo Bolsonaro que, mesmo estando no poder há poucos dias, já demonstrou que não terá escrúpulos quanto a retirada de direitos dos trabalhadores, seguindo a linha entreguista e inescrupulosa do presidente anterior. Nunca a resistência foi tão necessária. Vamos à luta”, convoca o Presidente do Sinaerj, Edson Machado.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation