Carteira de Trabalho verde e amarela restringe direitos trabalhistas

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2019/01/direito-trabalhista.jpgCarteira de Trabalho verde e amarela restringe direitos trabalhistas

Como forma de desprezar ainda mais os direitos trabalhistas, uma das propostas do governo de Jair Bolsonaro é a carteira de trabalho verde amarela. O modelo tem como foco jovens trabalhadores de 16 e 17 anos, que ao ingressarem no mercado de trabalho podem escolher entre a carteira tradicional (azul), mantendo o ordenamento jurídico atual, ou ao novo modelo que apenas prevalece acordos individuais com empregados sobre a CLT, a qual sofreu diversas modificações nos últimos meses, desqualificando uma série de benefícios aos trabalhadores.

Segundo Bolsonaro, com a nova medida, que usa as cores como uma tentativa de enfatizar o patriotismo, “o trabalhador deverá escolher entre ter direitos e não ter emprego ou ter emprego e não ter direitos”, ou seja, o funcionário terá mais chances de ser exposto ao trabalho informal, precário e sem benefícios, já que há uma grande brecha para que as empresas possam escolher a condição de contratação.

A medida ainda está sendo estudada e não foram revelados mais detalhes. “É um absurdo a nova proposta de Bolsonaro. Mais uma vez todos os nossos direitos estão sendo prejudicados. Não podemos deixar que uma luta por direitos que conquistamos arduamente seja diminuída assim. Vamos nos manter unidos para que possamos combater tais medidas”, comenta Edson Machado, Presidente do Sinaerj.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation