Reforma trabalhista piora ainda mais a falta de investimento nos trabalhadores

Reforma trabalhista piora ainda mais a falta de investimento nos trabalhadores

O escopo dessa história já é conhecido. Após a década de noventa, tanto no Brasil, quanto no mundo inteiro, ter representado anos de valorização do chamado “workahaolic”, que em tradução livre significa “viciado em trabalho”, as empresas se acostumaram com o discurso de valorização e investimento em seus trabalhadores.

Isso significa que, após essa década de viciados em trabalho, o resultado não foi muito satisfatório, gerando, inclusive, doenças ocupacionais. Os anos passam, porém a tendência das empresas de discurso diferente da prática continua.
Sabemos o quanto é difícil, em especial no âmbito brasileiro, que as empresas invistam em cursos e capacitações para seus funcionários, salvo em raros casos. Agora, se em épocas nas quais os sindicatos e movimentos em prol dos direitos dos trabalhadores cobravam que esse tipo de atitude seja tomada, e mesmo assim nada ocorreu, imagine como vai ser esse cenário perante a reforma trabalhista.

A reforma trabalhista, desde sua aprovação, vem gerando redução de salários, achatamento de benefícios e o retorno de um antigo regime antes abolido, o escravocrata. A maléfica lei também retira a força dos sindicatos eximindo o poder de negociação da sindicância, bem como sua força de união para as manifestações.
Existem ainda vários outros pontos na reforma trabalhista que literalmente rasgam a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), conquistada com muito custo, através da luta e união entre trabalhadores e sindicatos. O Sinaerj é veemente contra a reforma e mesmo, remado contra a maré continuará sua firme luta em defesa dos trabalhadores, sobretudo, dos Administradores, bem como de tudo aquilo que lhes oprimem.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation