Extinção do Ministério do Trabalho decreta retrocesso do Brasil

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2018/11/Extinção-do-Ministério-do-Trabalho-decreta-o-retrocesso-do-Brasil.jpgExtinção do Ministério do Trabalho decreta retrocesso do Brasil

O mercado de trabalho no Brasil vem totalizando um acúmulo de acontecimentos desastrosos que precarizam os direitos trabalhistas e menosprezam a realidade dos quase 13 milhões de brasileiros atualmente desempregados. Entre todas as barbaridades que foram cometidas com essa parte da população pelo governo, desde a posse de Michel Temer, a pior de todas virá agora com a extinção mascarada de fusão do Ministério do Trabalho.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, parece entusiasmado em dar continuidade às perversidades do Governo Temer. Ao dar definição aos Ministérios de seu governo, já foi confirmado que o Ministério do Trabalho será extinto. Pasta essa que, historicamente, durante décadas teve protagonismo fundamental no cenário de desenvolvimento social, renda e de geração de emprego no território nacional.

Nos últimos dois anos, a classe trabalhadora enfrentou uma luta árdua para que os seus direitos fossem mantidos. Apesar disso, ainda assim a Reforma Trabalhista foi aprovada e sancionada por Temer, e resultou no que já era esperado: trabalhador desprotegido das leis que deveriam lhe dar segurança; refém da hierarquização das relações de trabalho, que privilegia o empregador; e se submetendo ao emprego sem carteira assinada para sobreviver. Agora, com a extinção do Ministério do Trabalho, o que será dos trabalhadores brasileiros?

“Diante deste atual momento, fica a indignação da categoria referente a exoneração de direitos devastadora que toma conta da atual política econômica brasileira. Apesar do retrocesso de quase uma década, não iremos esmorecer, a hora é de resistência e reivindicação! Vamos em frente!”, disse Edson Machado, Presidente do Sinaerj.

O Sindicato dos Administradores no Estado do Rio de Janeiro, repudia a decisão de Jair Bolsonaro em extinguir o Ministério do Trabalho, declara total apoio à seguinte nota técnica expedida pelo Ministério Público do Trabalho, em conjunto com a COLEPRECOR (Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho), ANAMATRA (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho), ANPT (Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho e ABRAT (Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas).

Clique aqui e confira a nota técnica.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation