Privatização de distribuidoras da Eletrobras está nas mãos do Senado

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2018/07/Distribuidoras-da-eletrobras.jpgPrivatização de distribuidoras da Eletrobras está nas mãos do Senado

A pressa do governo em vender o patrimônio nacional antes das eleições, fez com que o projeto de lei que visa privatizar seis distribuidoras controladas pela Eletrobras fosse aprovado em regime de urgência pelos deputados, em apenas um mês depois do texto chegar para análise na Câmara. Por 203 votos a 123, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o substitutivo do deputado Júlio Lopes (PP-RJ) para o PL 10.332/18. O texto agora segue para avaliação do Senado Federal.

Algumas emendas da matéria foram rejeitadas entre elas a que viabiliza a privatização das distribuidoras; a que pretendia conceder estabilidade no emprego, por 18 meses, aos trabalhadores das empresas privatizadas; a que revertia o processo de venda das empresas, quando incluída em objeto de desestatização, dentre outras que projetam engodo.

As seis distribuidoras sob controle da Eletrobras e que estão para ser privatizadas são a Amazonas Energia; Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron); Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre); Companhia Energética de Alagoas (Ceal); Companhia de Energia do Piauí (Cepisa); e, Boa Vista Energia, que atende Roraima.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou ao plenário que a privatização da Eletrobras não será mais votada neste ano. O texto será avaliado e votado após as eleições, na próxima candidatura, quando tomarão posse os deputados eleitos em outubro deste ano.

Para o Presidente do Sinaerj, Edson Machado, um novo golpe está sendo armado para vender o patrimônio nacional. “Rodrigo Maia não disse que o texto de privatização da estatal saiu da pauta. O que ele fez foi postergar a votação para após as eleições. É outra forma de ludibriar a população e passar o texto sob jurisdição de novos mandatos. Não podemos nos deixar levar por ações ‘fakes’, precisamos nos manter mobilizados em luta à defesa das empresas públicas”, alerta.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation