Reforma Trabalhista aumenta o desemprego e reduz massa salarial

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2018/05/editadas-emprego-veja-com08.jpgReforma Trabalhista aumenta o desemprego e reduz massa salarial

Em maio, a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, (CDH), realizou audiência pública para avaliar de forma consensual a Reforma Trabalhista, que está há seis meses em vigor. De acordo com parlamentares a nova lei tem gerado desemprego, formas de trabalho semelhanças a escravidão, sendo abrangente ao tratar das relações de trabalho como férias, proteções no ambiente de trabalho, modalidades de contrato de emprego, entre outros.

O debate foi proposto pelo senador Paulo Paim (PT-RS) pois, segundo ele, a reforma   representa o contrário do que havia sido divulgado para conseguir a aprovação no Congresso. “A Reforma aumenta o desemprego, a informalidade, além de reduzir a massa salarial” comentou.

Para Paulo Vieira, procurador Regional do Trabalho e coordenador nacional da coordenadoria de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho do Ministério Público do Trabalho, a Reforma Trabalhista reduziu cerca de 50% dos processos de trabalho, porém, restringiu o acesso do trabalhador à Justiça.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em dezembro do ano passado, a população atingiu o número de trabalhadores informais equivalentes a 34,2 milhões superando o contingente formal, no total de 33,3 milhões.

“É um absurdo que, nos dias de hoje, existam de trabalho descritos na Reforma Trabalhista que se assemelham a escravidão. Precisamos ir à luta contra essa lei e seus aspectos. Queremos mais benefícios e não vamos admitir retrocessos” disse Edson Machado, Presidente da Sinaerj.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation