Mulheres vão às ruas contra as reformas, feminicídio e desigualdade de oportunidades

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2018/03/Dia-da-Mulher.jpgMulheres vão às ruas contra as reformas, feminicídio e desigualdade de oportunidades

Foi-se o tempo em que o dia 8 de março remetia a flores e frases de congratulações. As mulheres do século XXI querem respeito, igualdade de oportunidade e o fim da violência. Em busca dos seus direitos, a classe feminina se reúne no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, para manifestar contra todos os tipos de violência, pela vida das mulheres, em defesa da democracia e da soberania e contra as reformas de Temer.

No Rio de Janeiro, a manifestação está agendada para às 16h, em frente à Igreja da Candelária no Centro do Rio de Janeiro, com saída às 18h. Mas, nas demais capitais do Brasil também ocorrerão inúmeros atos. O objetivo é realizar uma Greve Internacional e protestar contra a violência doméstica e dentro do ambiente laboral; contra a reforma da previdência, que ignora a dupla jornada de trabalho feminina e contra todas as medidas de austeridade que precarizam mais a vida das mulheres.

“A taxa de feminicídio no mundo cresce a níveis alarmantes. Para se ter uma ideia, no Brasil, a cada duas horas uma mulher é vítima fatal de violência. Isso precisa acabar. Precisamos fortalecer nossa luta para combater o machismo, o racismo e a desigualdade de gênero e oportunidade. É hora de voltarmos às ruas na luta por nossos direitos. Dia 8 de março vamos parar o Brasil”, convoca Dirce Beltrão, Diretora do Sinaerj.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation