Acordo com a Petrobras abre caminho para a privatização da Eletrobras

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2018/02/materia3..jpgAcordo com a Petrobras abre caminho para a privatização da Eletrobras

Quando a população pensa que já pode começar a respirar aliviada com o estancamento de retiradas de direitos promovidas pelo governo Temer, uma nova ameaça se instala. Com o entendimento de uma dívida bilionária entre a Petrobras e a Eletrobras, a empresa estatal de energia poderá avançar com o processo de privatização, começando pela sua distribuidora de energia no Amazonas.

Para conseguir avançar com o desmonte e preparar a venda da distribuidora do Amazonas, que acontecerá até o final de abril, a Eletrobras teve que cindir os ativos de geração e transmissão da empresa para uma nova subsidiária, a Amazonas GT. Com o aval da Petrobras que tinha um contrato bilionário de fornecimento de gás acordado com a estatal, foi dado andamento no processo.

Como se não bastasse a “doação” do patrimônio nacional, a privatização da empresa será realizada pelo preço irrisório de 50 mil reais. A venda da distribuidora do Amazonas dará o pontapé inicial das vendas da Eletrobras.

Em decisão tomada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) dos acionistas, a Eletrobras decidiu não renovar as concessões de suas seis distribuidoras de energia no Norte e no Nordeste do País e pretende privatizar, também até o fim de abril, as unidades que atendem Acre, Alagoas, Roraima, Rondônia e Piauí. A ação fará com que a Eletrobras deixe esse segmento do mercado de energia.

“O setor elétrico é importantíssimo para o desenvolvimento econômico do país. A Eletrobras tem obtido lucros bilionários, sendo responsável por 31% da geração e 47% das linhas de transmissão do País. A sua privatização trata-se de mais um plano para retirar das mãos dos brasileiros parte do seu patrimônio. Isso sem conta na demissão em massa de trabalhadores que deve ocorrer na Eletrobras Amazonas Distribuidora nos próximos meses. Precisamos impedir esse massacre”, afirma Edson Machado, Presidente do Sinaerj.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation