Privatização da Eletrobras é nova prioridade do governo Temer

http://www.administradores.org.br/wp/wp-content/uploads/2018/02/setor-eletrico-eletrobras.jpgPrivatização da Eletrobras é nova prioridade do governo Temer

Após ter sido derrotado na proposta da reforma da Previdência, Temer e companhia voltaram novamente seus olhos para o patrimônio público nacional. A nova prioridade do governo é avançar com a proposta de privatização da Eletrobras, e assim, colocar nas mãos gananciosas privatista o sistema elétrico estatal do País.

Fortalecendo a luta contra a privatização da Eletrobras e do setor elétrico, a Frente Parlamentar em Defesa do Setor Elétrico Brasileiro, em reunião realizada no dia 21 de fevereiro, defendeu a necessidade da realização de um referendo popular para decidir essa questão. A proposta já conta com a assinatura de 260 deputados e senadores.

Para o Presidente do Sinaerj, Edson Machado, o referendo pode ser o gatilho que faltava na defesa do setor. “Quanto maior a adesão dos parlamentares maior será nossa chance de vitória. O governo está articulando mil e uma formas de desmontar o sistema elétrico nacional. A Eletrobras é responsável por 31% da geração e 47% das linhas de transmissão do País. Não podemos deixar que usurpem um patrimônio do Brasil”, pontua.

O governo federal, inclusive, já havia sinalizado que iniciou a contratação de empresas para realização de estudos da modulação da privatização da Eletrobras e suas controladoras. Esses estudos, normalmente, são realizados com custos milionários aos cofres públicos, gastos que configuram prejuízos irreparáveis ao Tesouro, uma vez que, as empresas públicas em questão estão excluídas do Programa Nacional de Desestatização pelo parágrafo 1ª do art. 31 da Lei Federal 10.848.

Author Description

Sinaerj

No comments yet.

Join the Conversation